A Decolar usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação.

Saber mais ou desativar os cookies Entendi

Ofertas exclusivas no App!

Ofertas exclusivas no App!

Conheça

Chapada Diamantina

Descubra Chapada Diamantina

Chapada Diamantina, trilhas, cachoeiras e um pôr do sol que encanta
A Chapada Diamantina é um dos destinos mais interessantes para se conhecer. São 24 cidades que compõem esta região na Bahia. Dentre os municípios, o mais importante é Lençóis, que possui o único aeroporto da região. Outras cidades, como Vale do Capão, Ibicoara e Mucugé, também possuem excelente infraestrutura turística. O ecoturismo é um denominador comum para os visitantes interessando no contato com a natureza. É impossível percorrer toda a Chapada em uma única viagem, mas dá para conhecer e curtir muito com uma boa organização.

Principais motivos para conhecer Chapada Diamantina

Cidade de Lençóis

Uma das principais portas de entra da Chapada Diamantina, de onde partem a maioria dos passeios.

Morro do Pai Inácio

Um dos mais belos cartões postais da região, desde onde o pôr do sol adquire uma beleza especial.

Gruta Torrinha

Uma das grutas brasileiras mais ricas, cujo percurso é cheio de obstáculos, mas muito interessante.

Cachoeira Poço do Diabo

Aqui é possível fazer rapel e até descer de tirolesa, aproveitando as águas do poço.

Informações importantes sobre Chapada Diamantina

Aeroporto

Aeroporto de Lençóis (LEC): fica a 24 km do centro de Lençóis, base para conhecer a Chapada Diamantina.

Língua

A língua oficial é o português.

Moeda

A moeda oficial é o real (R$).

Fuso Horário

Na Chapada Diamantina é GMT-3.

Vacinas

Não é exigido a apresentação da Carteira de Vacinação nem o teste RT-PCR.

Feriados Públicos

Independência da Bahia (02 de Julho), Dia de Finados (2 de Novembro).

Visas

Os brasileiros não precisam de visto para viajar pelo Brasil.

Quando ir a Chapada Diamantina

Chapada Diamantina na Primavera ou no Verão

Este é um destino fantástico para ser visitado em qualquer momento do ano, pois a natureza e as paisagens são simplesmente maravilhosas. Há detalhes para considerar de acordo à época do ano: durante a temporada primavera / verão, o clima é quente e úmido, há chuvas e as temperaturas são altas, podendo ultrapassar os 30ºC (86F). Por causa das chuvas, aumenta a quantidade de agua nos rios e cachoeiras, oferecendo um banho com mais agua. As cachoeiras e corredeiras ganham mais força e beleza.

Chapada Diamantina no Outono ou no Inverno

A temporada outono / inverno apresenta um clima mais seco e as temperaturas são mais baixas, com uma média de 17ºC (62.6F) como mínima. No entanto, durante o dia a temperatura média pode atingir os 27ºC (80.6F), sendo muito agradável para fazer as trilhas sob o sol. As chuvas são menos frequentes, deixando as trilhas menos escorregadias. As longas caminhadas acabam sendo mais fáceis durante este período. Só a diminuição do fluxo da água pode prejudicar a paisagem.

O que Fazer em Chapada Diamantina

Descubra o que fazer e atividades em Chapada Diamantina para conhecer cada canto do destino.

Tomar banhos de cachoeira

Na Chapada Diamantina há muitas cachoeiras e é quase uma obrigação visitar algumas durante um passeio. Então, tomar um banho relaxante em alguma delas será uma experiência maravilhosa que lhe permitirá curtir as águas e revigorar a sua energia. As cachoeiras mais conhecidas da região são a Cachoeira do Sossego, a Cachoeira da Fumaça, A Cachoeira do Pai Inácio e a Cachoeira do Mosquito.

Percorrer a cidade de Lençóis

É uma cidade que convida a diversos passeios para poder conhecer lugares incríveis, como o Povoado do Remanso, a Serra das Paridas ou o Ribeirão de Baixo, alguns dos percursos mais bonitos da região. Outro atrativo da cidade é a sua beleza arquitetônica, as casas coloniais do final do século XIX. Vale visitar a igreja do Senhor dos Passos e a igreja de Nossa Senhora do Rosário, ambas também do século XIX.

Poços e grutas

Uma experiência fascinante é mergulhar em poços de agua cristalina que há na Chapada Diamantina. Poder viver um momento especial admirando o fenômeno da luz solar entrando pelas frestas das grutas e atingindo as águas é simplesmente espetacular. Vale a pena fotografar, pois é um dos mais importantes cartões postais da região. O poço Encantado e o Poço Azul são um bom exemplo. A Gruta Azul e a Gruta da Pratinha são ideais para serem visitadas.

Fazer trilhas

Uma das atividades mais comuns para quem visita a Chapada Diamantina é fazer ao menos uma das tantas trilhas que podem ser feitas na região. Não importa a sua idade ou capacidade física, pois existem trilhas com diversos graus de dificuldade e distância. Como o final de cada trilha é em uma cachoeira, o resultado é fantástico: um bom banho de cachoeira! As trilhas mais simples são as do Parque da Muritiba ou Cachoeira do Mosquito.

Ver o pôr do sol no topo do morro do Pai Inácio

Uma das formas mais bonitas de despedir o dia a os raios do sol, é admirar o pôr do sol desde o alto do morro do Pai Inácio. O ideal é ascender ao topo no final da tarde, embora seja um lugar muito bonito para conhecer a qualquer momento do dia. Mas observar o sol se pondo, permite admirar as mudanças da luz na paisagem da Chapada Diamantina. Você poderá tirar belíssimas fotos!

Onde ficar em Chapada Diamantina

Não sabe onde reservar hotéis em Chapada Diamantina? Saiba mais sobre as melhores áreas e lugares para ficar.

Lençóis

É o lugar principal para se hospedar. A cidade de Lençóis possui a maior quantidade de hospedagens da região. Além disso, há muitos restaurantes e bares. Em definitiva, é a melhor infraestrutura turística para conhecer a Chapada Diamantina. Lá fica o único aeroporto da região e, assim Lençóis acaba sendo o ponto obrigatório para aqueles que chegam de avião com a intenção de percorrer a Chapada.

Vale do Capão

É a segunda opção para quem quer percorrer a Chapada Diamantina. O nome oficial deste lugar é Caeté-Açu e fica no noroeste do Parque Nacional da Chapada Diamantina. Há um grande número de pousadas que oferecem uma hospedagem com contato com a natureza. Isso é ideal para aqueles que procuram relax e descanso, além dos passeios.

Mucugê

Este vilarejo tem muitos casarões coloniais, muita cor e a vida tranquila do interior. É aqui que foram encontrados os primeiros diamantes da região. Há uma igreja, pracinhas e ruas bem pequenas. Ficar em Mucugé permite conhecer e Cemitério Bizantino, que é um lugar muito interessante, como também é o Museu do Garimpo.

Igatu

É outro vilarejo, porém não muito explorado turisticamente. Há ruínas de pedras dos antigos casarões, mantendo desse modo a memória da época do garimpo. Tudo ali parece cenário de filmes. Lá fica a Galeria Arte e Memória, que é um museu a céu aberto. Lá é possível apreciar obras de artistas locais e peças da época do garimpo.

O que comer em Chapada Diamantina

Saborear pratos típicos da Chapada Diamantina é ter a oportunidade de se aproximar da cultura e dos costumes locais. A gastronomia dessa região é bem diversificada, pois além da culinária regional, há também restaurantes que oferecem pratos da culinária mediterrânea, italiana, mexicana e espanhola. Você poderá encontrar tanto pizzarias como tapiocarias, cafeterias e hamburguerias, entre diversas outras opções.

Café

Esta região tem características ideais para o cultivo do grão de café, premiado nacional e internacionalmente.

Palmito de Jaca

É uma alternativa à carne, ideal para vegetarianos. Como há muita jaca nesta região, tudo se aproveita e o miolo quando a jaca está verde, parece com um palmito.

Palma

Trata-se de um cacto que é picado, cozido e adicionado a temperos e é muito nutritivo.

Cuscuz

Muito comum no Nordeste, o cuscuz é feito de farinha de milho e sendo muito nutritivo, pode ser acompanhado de queijo e até carne seca.

Beiju

É feito a partir da fécula de mandioca e é uma alternativa ao consumo de pão, podendo ser servido com recheios doces ou salgados.

Taioba

É uma planta cujas folhas são muito nutritivas, parecidas às folhas do inhame. Usadas para quiches e outras delícias.

O lugar ideal para quem ama a natureza

São milhares de quilômetros de trilhas, cachoeiras, grutas e vegetação preservada no centro do estado da Bahia. Uma natureza que impressiona, mas ao mesmo tempo uma infraestrutura turística maravilhosa para os visitantes da Chapada Diamantina. O pôr do sol no alto do Morro do Pai Inácio é um momento único e inesquecível. Definitivamente, esta região é ideal para fazer ecoturismo e, assim, aproveitar para admirar os cenários naturais. Com certeza, você voltará mais de uma vez!

Como se movimentar em Chapada Diamantina

Por ser muito extensa, a Chapada Diamantina requer longos deslocamentos para poder percorrer as principais atrações. Há percursos para fazer com transporte e outros para curtir belas trilhas a pé. Sendo uma área que fica no centro da Bahia, é uma região mal servida de transporte público.

Carro próprio ou alugado

É a forma mais econômica de percorrer a Chapada Diamantina, seja o seu próprio carro ou seja um veículo alugado. Como muitas excursões não precisam de um guia, é o meio de transporte ideal e mais confortável, para fazer os passeios no seu tempo, sem depender de ninguém.

Agências de turismo

É a forma ideal para quem não quer se preocupar com nada, a não ser curtir cada instante dos passeios pela Chapada Diamantina. É só decidir que passeio fazer, contando então com um guia, meio de locomoção e até alimentação.

Outros destinos que possam lhe interessar

Não olhe apenas para a primeira página, há muitas histórias para descobrir a apenas alguns quilômetros de distância. Esteja aberto a novas aventuras e continue descobrindo a si mesmo.

̵